O choro em tempos de cólera

chorei

todas as dores

do mundo.

 

a guerra a guerrilha o golpe o golpista

o amor o desamor o violador o medo

tantas mortes. a vida.

 

a minha dor não é só minha.

nela cabem estupros, torturas e toda a Palestina.

os tempos de cólera, seus demônios, morte e vida severina.

 

peixes podres prédios podres pobres presídios.

Amazônia Belo Monte Atenco os coronéis e seus delírios.

 

o sal o som o sopro o suicida.

a angústia a solidão a miséria a homofobia.

 

nos están matando.

pero estamos vivas.

Atenco en pie de lucha, não sei quem fotografou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*